Como anda a visão do seu filho?

Como anda a visão do seu filho?

A saúde da visão dos filhos, depende em muita parte, da saúde da visão dos pais. Não estamos falando apenas da possibilidade genética de transmitir problemas visuais aos filhos, mas sim falamos da percepção dos pais sobre estes.
Existem crianças que passam toda a infância com dificuldades visuais, e isso acarreta numa cadeia de problemas ligados a visão, como baixo rendimento escolar, e até mesmo, dificuldades de entrosamento social. Mas não se preocupe, vamos te dar dicas de como saber se o seu filho possui ou não algum problema visual.
Como fazer?
Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, 12% das crianças em idade pré-escolar apresentam problemas visuais (dados de 2010). E essa porcentagem pode crescer, considerando os problemas que se manifestam depois dessa idade. Na pré-escola, ainda segundo esse estudo, 57% das crianças com dificuldades visuais tendem a ser agitadas e inquietas.

Sugestão de artigo: Três regras para ter uma boa saúde

Como responsável, preste atenção nos seguintes indícios:
Apertar os olhos, franzir a testa: é um indício de miopia, a criança demonstra com isso uma dificuldade de enxergar objetos distantes.
Lacrimejar, piscadas frenéticas: sintomas de hipermetropia, o oposto da miopia.
Forçar a vista, sentir dores de cabeça: indícios de hipermetropia, ou astigmatismo (astigmatismo é a mistura dos sintomas de hipermetropia e miopia). Pode afetar o rendimento escolar, considerando a dificuldade em ler, e também em escrever.
Preferência em brincar em ambientes abertos: a criança com hipermetropia sente dificuldade em enxergar objetos próximos. Tudo perto, lhe parece borrado, pouco nítido – e por isso, brincadeiras em ambientes fechados não a motivam. Preferem brincar ao ar livre, e geralmente, brincadeiras que envolvem movimentos e corrida. Não é um sintoma, mas pode ser um provável indício.
Preferência em brincar com objetos próximos: é o oposto ao citado acima, pois a criança com miopia sente dificuldade em enxergar objetos distantes. Por isso, brincadeiras ao ar livre podem desmotivá-la.
Assistir a TV “grudado na tela”: auto explicado, certo? Alerta de miopia.
Crianças com 3 anos de idade, em média: preste atenção se a cabeça dela tomba para algum lado. Na fase de desenvolvimento, os problemas visuais costumam acometer mais um olho do que o outro, e a criança tende a movimentar a cabeça numa “tentativa” de ajustar a visão.
Esses são os principais indícios, que os pais tem obrigação de prestar atenção. Há ainda sintomas mais claros – como dificuldades na coordenação motora, que sugere que a criança sofra com ambliopia – dano visual em apenas um dos olhos.

Como anda a visão do seu filho?
Preste atenção desde cedo! Crianças podem fazer o seu primeiro exame de vista aos 3 anos de idade. Se os pais forem portadores de algum problema visual, recomenda-se fazer o exame da criança aos 2 anos de idade.
Uma ferramenta que pode ajudar no diagnóstico, são testes de triagem visual – eles identificam se qualquer pessoa possui algum problema.
Eles foram criados pelo ZEISS, e servem para identificar o problema, apenas, ou seja: não substituem os tradicionais exames de vista, com o profissional médico oftalmologista. Mas vale a pena saber e identificar a dificuldade visual, CLIQUE AQUI  e tenha acesso ao teste. Cada teste explica como deve ser feito, a maioria exige uma distância de 10 metros da tela do computador.

Fique de olho nos olhos dos seus filhos. Todo cuidado vale a pena, para um crescimento saudável, dentro e fora da escola. Afinal, saúde é para a vida toda.

Comentários via Facebook

Comentários via Facebook

Autor: Blog Saúde Mais

As informações, dicas e sugestões contidas neste blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos e outros especialistas.

Compartilhe este artigo no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *