Qual é a idade do seu coração?

Gostou do post?

Qual é a idade do seu coração?


Qual é a idade do seu coração?Um fato
: você sabe qual sua idade, mas já parou para pensar na idade do seu coração? O coração tem uma idade diferente do seu cérebro, do seu corpo e da sua idade, e não estou me referindo em amores não correspondidos, em perdas de entes queridos, ou algo da sua vida que te feriu muito. Estou me referindo em como este grande companheiro da sua vida é tratado por você.

Para você entender melhor do assunto, os médicos não mencionam mais os riscos cardíacos. Atualmente, é usado o nome de risco metabólico, que define o risco de uma determinada pessoa desenvolver seu problema cardíaco.

Esse risco metabólico traz cinco medidas que definem os riscos de você contrair futuramente as doenças. Que são:

  • Medida realizada na obesidade abdominal;
  • Glicose no sangue;
  • Taxa de colesterol ruim ou bom;
  • Taxa de triglicérides no sangue;
  • Medida da pressão arterial.

As cinco medidas citadas vão definir a presença da síndrome metabólica que está em seu corpo e também as medidas que deverão ser tomadas para sua saúde e que irão prevenir o aparecimento de doenças crônicas, como, por exemplo, diabetes do tipo “dois”.

→ Mas, como medimos a idade do coração?

Um bom exemplo que compreende a idade correta do coração é o seguinte:

Suponhamos o caso de uma mulher de 40 anos, com um histórico familiar que possui doenças cardíacas, fumante diariamente, adepta de uma cerveja ocasionalmente, pressão sobre 140/80. Esta mulher, embora possua 40 anos de idade, tem um coração de 73 anos. Por que isso acontece? Especialistas americanos definiram que um ano a mais da idade cronológica já é importante para saber se o paciente vai desenvolver uma diabetes ou uma doença cardiovascular.

O que muita gente não sabe, inclusive os médicos, é que a obesidade abdominal está entre esses fatores. Não basta estar acima do peso, mas a medida da cintura na altura do umbigo que fica acima de 80 cm para mulheres e acima de 90 cm para os homens já aponta que você está no quadro da Síndrome Metabólica.

Apenas 15% dos médicos acham que uma vida sedentária e a obesidade são fatores muito difíceis de controlar, só perde para fumantes, que lideram em primeiro lugar.

→ Risco de doenças cardíacas e diabetes tipo dois

A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que cerca de 17,5 milhões de pessoas falecem por anos por doenças cardiovasculares. Os levantamentos do Ministério da Saúde apontam que o derrame e o infarto são os principais motivos de morte no país. O derrame, um dos piores acidentes, é a principal causa de falecimento dos brasileiros, com aproximadamente 100.000 óbitos, liderando para o infarto, que possui 65.482 óbitos.

O diabetes é considerado um problema de saúde pública no país, se tornando calamidade pública. Há uma probabilidade que exista dez milhões de portadores de diabetes no Brasil.

As pessoas que possuem diabetes morrem em média cinco a dez anos antes que as pessoas que não possuem diabetes. Essa mortalidade excessiva acontece devido às doenças cardiovasculares.

Comentários via Facebook

Comentários via Facebook

Autor: Blog Saúde Mais

As informações, dicas e sugestões contidas neste blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos e outros especialistas.

Compartilhe este artigo no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Para uma melhor experiência em nosso blog, utilizamos cookies, que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Para maiores esclarecimentos, acesse nossa política de privacidade e condições de uso.